VITIMIZAÇÃO DAS MULHERES

Embora,  muitos avanços tenham sido alcançados com a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340/2006), ainda assim, até hoje, a violência contra o gênero feminino é uma grave violação e causa diversos impactos que  variam entre consequências físicas, sexuais e mentais para mulheres e meninas, incluindo a morte. Ela afeta negativamente o bem-estar geral das mulheres e as impedem de participar plenamente na sociedade.

mulher kkk

Alguns dados revelam essa triste realidade:

  • São 4,8 assassinatos a cada 100 mil mulheres, número que coloca o Brasil no 5º lugar no ranking de países nesse tipo de crime.
  • Dos 4.762 assassinatos de mulheres registrados em 2013 no Brasil, 50,3% foram cometidos por familiares, sendo que em 33,2% destes casos, o crime foi praticado pelo parceiro ou ex.
  • Homicídio de mulheres negras aumenta 54% em 10 anos
  • o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) analisou os registros de violência sexual e concluiu que 89% das vítimas são do sexo feminino e em geral têm baixa escolaridade.
  • Para 70% da população, a mulher sofre mais violência dentro de casa do que em espaços públicos no Brasil.
  • Em comparação a 2014, houve aumento de:
    44,74% no número de relatos de violência
    129% de violência sexual (média de 9,53/dia)
    151% de tráfico de pessoas (média de 29/mês)
  • 3 em cada 5 mulheres jovens já sofreram violência em relacionamentos.
  • 22% das brasileiras sofreram ofensa verbal no ano passado, um total de 12 milhões de mulheres.

Recentemente,  A TV Globo expulsou o cirurgião plástico Marcos Härter do Big Brother Brasil .O médico de 37 anos foi flagrado agredindo a estudante Emilly Araújo(vencedora do programa) , de 20 anos, com quem teve um relacionamento na casa.

 

A expulsão foi comunicada ao vivo pelo apresentador Tiago Leifert as três finalistas.

Ele explicou que a produção do programa ouviu especialistas, policiais e o público antes da decisão. A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu inquérito para apurar o caso e concluiu que houve violência.

Emilly ficou impactada com a decisão e demonstrou preocupação com sua família.

Gravações do programa mostram o gaúcho apertando e beliscando a jovem. O cirurgião também constrangiu Emilly em várias ocasiões, descritas como “tortura psicológica” pela diretora da Divisão de Política de Atendimento à Mulher do Rio de Janeiro, Marcia Noeli Barreto.

Esse  é um dos muitos casos de violência contra mulheres, entretanto nem todos são divulgados e consegue-se punir o agressor dando apoio a vítima,por isso é necessária a devida atenção não só a casos de pessoas presentes na mídia, mas na população em geral, que sofre cotidianamente (de acordo com os dados) com este problema.

Referências:

http://blogs.jornaldaparaiba.com.br/rubensnobrega/2017/03/08/datafolha-mais-de-16-milhoes-de-mulheres-brasileiras-foram-agredidas-em-2016/

Advertisements

Racismo ou negrismo?

Autor: Arthur Monteiro da Silva Cardoso

O racismo é um dos temas mais discutidos em quase todas as conversas sobre preconceito, porém muitas pessoas o relacionam somente à pessoa de pele negra, como vemos em vários comerciais ou em propagandas de conscientização, desprezando muitas vezes as pessoas brancas que também sofrem com isso.

racismo

“Racismo, é a teoria que defende a superioridade de um grupo sobre outros, baseada num conceito de raça, preconizando, particularmente, a separação destes dentro de um país (segregação racial) ou mesmo visando o extermínio de uma minoria” (Priberam dicionário), em momento algum vemos algum prevalecimento ou destaque à alguma raça/etnia, porém na sociedade de hoje, conhecida como ” geração mimimi” o racismo tem somente um significado, que é o de preconceito com a negro. Muitas pessoas se questionadas,  escreverão várias dissertações sobre a escravidão e a história do racismo no Brasil, mas um erro não justifica o outro, existe sim racismo contra o negro, é sim a maioria, porém tudo isso não dá direito do negro praticar racismo com o branco, que quando sofre, sente as mesmas dores de um negro e às vezes pode ser até pior, pois eles não têm amparo. O  racismo contra o branco é motivo de chacota se a pessoa denuncia, pois as pessoas têm o mesmo discurso “você não sofreu o que meus antepassados sofreram”.

“Branquela!”, “palmito!”, “leite!”, “lagartixa!”, são exemplos do racismo que pessoas com a pele muito clara sofrem no seu dia a dia, muitas vezes mudas em meio à sociedade, pois o racismo contra o branco é encarado como frescura e falta de vergonha na cara. Muitos negros não veem o racismo contra o branco, pois se sentem inferiorizados, mesmo que os insultem , pois  é mais um mal dessa geração vitimista, que de tudo sofre, mesmo com o que não acontece.

O racismo contra os negros existe, é a maior parte das pessoas que sofrem de racismo, porém não podemos esquecer das outras raças como o japonês, índio, branco, albino, etc. Eles sofrem, choram e na maioria das vezes não tem com que se defender. Respeito, é o que todos nós merecemos, independente da raça, ninguém é liberado para praticar preconceito com o outro. Conscientize-se.

 

A história do CBLoL

Ian, Matheus e Peterson

Além do sistema da competição ter mudado ao longo dos anos, o cenário de esportes eletrônicos era bem diferente quando o CBLoL(Campeonato Brasileiro de league of legends) começou. Há alguns anos, poucas pessoas imaginariam a dimensão que o torneio tomaria em tão pouco tempo, com finais levando cerca de 12 mil pessoas a um estádio de futebol. A situação dos jogadores também era diferente – uma possível profissionalização ou o uso do termo “cyber atleta” ainda estava longe daquela realidade.

 

CBLoL 2012

O ano de 2012 foi marcado pelo início do servidor de League of Legends no Brasil, em agosto. A divisão entre profissionais e amadores ainda não era muito bem delimitada, já que o próprio termo “profissional” sequer era utilizado para se referir a um jogador.

A decisão do CBLoL 2012 foi um tanto quanto afobada. Apenas dois meses depois da chegada do servidor brasileiro, a BGS (Brasil Game Show) foi palco da grande final do campeonato, cuja premiação total foi de US$ 50 mil. Naquela época, alguns poucos entusiastas do jogo foram presenciar a grande final, realizada em 14 de outubro entre a Vince Te Ipsum Ignis e Vince Te Ipsum Nox. Onde, por 2 a 0 o time da vTi.Ignis saiu vitorioso.

lol 2012

CBLoL 2013

O investimento de grandes organizações despontou no horizonte de League of Legends em 2013, enquanto o conceito dos eSports tomava forma. As pessoas começavam a gritar pelos nomes de seus times preferidos e as torcidas já tinham seus ídolos.

O ano de 2013 foi um sonho para a Riot Games, chegando ao arrecadamento de US$ 624 milhões. Isso, somado ao sucesso cada vez maior do jogo no Brasil, fez com que a empresa investisse cada vez mais no país.

A partir desse impulso, tanto o jogo quanto o campeonato em si foram crescendo, atraindo novos públicos, jogadores, e profissionais nessa área.

O CBLoL 2016

O campeonato de 2016 adota um esquema de pontos corridos em sua primeira fase. Oito times se enfrentam semanalmente em confrontos no formato “melhor de 2 partidas”, que dão três pontos para o vencedor da série e um ponto para cada equipe no caso de empate. Esta etapa dura seis semanas, nas quais os cinco melhores colocados passam para as quartas de final.

A principal mudança está no esquema de rebaixamento. Pela primeira vez na história do CBLoL, o último colocado cai diretamente para o Circuito Desafiante. Já o sexto e o sétimo colocados do torneio principal enfrentam o segundo e o terceiro colocados do Circuito Desafiante, definindo quem fica com as vagas principais do campeonato da segunda temporada em um esquema de mata-mata.

Esse formato oferece maior diversidade para o público e boas chances às organizações que lutam por um lugar entre os melhores times do Brasil.

Bem Vindos a League of Legends (LoL)

Gabriel Ribeiro Cardoso e Vanderlei Aparecido da Rosa Junior

League of Legends é um jogo Moba (Multiplayer online battle arena) lançado em 2009 e o  objetivo dos jogadores é derrotar a equipe inimiga, cada uma controlando 5 personagens (Campeões) e destruir seu Nexus (A grande gema localizada nas bases azul e vermelha), atravessando as rotas (representadas pelas setas azuis e vermelhas) acompanhados dos minions (pequenas tropas controladas por inteligência artificial que são liberadas a cada 30 segundos de 6 em 6 para cada rota e que concedem ouro e experiência para quem as matar),  destruindo as torres e o inibidor ( estruturas que protegem a base inimiga).

Sem título

O jogo é composto por 134 campeões dividindo-se em seis classes, que são:

-Tanques (campeões com muita vida e resistência)

-Lutadores (campeões pouco mais frágeis  que os tanques,  porém com maior dano físico de ataque)

-Assassinos (campeões frágeis que causam muito dano em pouco tempo)

-Magos (campeões de longa distância que se beneficiam de suas habilidades para  causar dano, porém muito frágeis)

-Suportes (campeões que ajudam o time dando suporte, seja melhorando seus atributos, protegendo-os da equipe inimiga ou simplesmente impedindo seu avanço)

-Atiradores (campeões que causam muito dano à equipe inimiga a distância, geralmente usando apenas de ataques básicos, porém frágeis, por isso quase sempre acompanhados do suporte)

Gírias

As gírias são muito usadas por jogadores mais experientes (nem sempre melhores que alguém, é apenas algo que se consegue com tempo jogando),é possível conhecer todas depois de alguns meses, serve apenas pra facilitar a comunicação que é imprescindível para o entendimento do jogo.

-Cd ou Tempo de Recarga: tempo que leva pra uma habilidade poder ser usada.

-AP ou Poder de Habilidade: atributo que melhora as habilidades mágicas.

-CC ou Controle de Grupo: efeitos que interferem na mobilidade  ou ação de um adversário.

-Skillshot ou Disparo de precisão: habilidades das quais é possível desviar.

-Feed: ato de morrer constantemente na partida.

-Jungle ou Selva: região entre rotas onde ficam os monstros neutros.

-AFK: ficar ausente do jogo por um tempo.

-Bait ou Isca: fingir estar vulnerável por meio de ações.

-Barão: um dos objetivos do jogo, um monstro gigante que fica pela parte superior do rio.

-First Blood: primeiro abate da partida.

-MIA: sinaliza que um campeão inimigo desapareceu.

-Troll: quem entrega a partida de propósito, entrega objetivos.

-Safe: ficar em uma posição menos arriscada.

-Gank ou Emboscada: fazer um ataque surpresa a um adversário.

Como pensar enquanto joga?

O importante é entender por que se tem cinco campeões em cada time, os objetivos só são alcançados enquanto se joga como equipe. Jogar sozinho sempre te deixa em desvantagem numérica, e se você é eliminado ou forçado a recuar, quem vai continuar a conquistar o objetivo e como você será visto pelos companheiros? Xingado, zoado, com certeza.

Nos temos o Rage (ato de xingar os companheiros sempre que cometem um erro), que é um problema entre todos os jogadores, dos novatos aos mais experientes. É preciso evitar dar importância a essas pessoas, pois elas só irão atrapalhar, isso é comum no início já que todos começam de algum lugar e ninguém joga sendo o melhor, todos treinam pra ser melhores do que antes;  mas isso requer tempo e dedicação.

Carnaval e seus preconceitos

Fabiana Farias, Naiara Diniz, Stefanie Christine, Thamires de Oliveira e Vitória Aparecida

Passou-se o carnaval , mas a folia continua

Muito antes dos sambas-enredos e os trios elétricos baianos  tornarem-se as estrelas dessa festa, as marchinhas já foram alegria dos  foliões. Elas surgiram  no século XIX  e   são apreciadas até hoje em diversas cidades do interior, principalmente de São Paulo.

carnaval

fonte:UFSCar

Vejam alguns exemplos de marchinhas que de certo modo demonstram  homofobia e  preconceito contra o sexo feminino.Embora, elas tragam alegria e entretenimento, não podemos deixar de destacar que algumas delas fazem  apologia ao preconceito, e na maioria das vezes a população canta sem saber interpretar a letra e a mensagem depreciativa de muitas delas.

  • Cabeleira do Zezé

“Olha a cabeleira do Zezé / será que ele é? / será que ele é? / será que ele é bossa nova? / será que ele é Maomé? / parece que é transviado / mas isso eu não sei se ele é / corta o cabelo dele! / corta o cabelo dele! ”

Nota-se que havia um claro preconceito aos homossexuais e aos homens cabeludos.

  • Maria Sapatão

“Maria Sapatão, Sapatão, Sapatão / de dia é Maria, de noite é João”

Nos quatro cantos do mundo, a homossexualidade sempre foi motivo de piada, dano ou morte e esta marchinha traz em tom de brincadeira preconceitos contra a escolha sexual.

Também não tão diferente,  encontra-se a música  sertaneja.

“Mulher casada que fica sozinha é andorinha, é andorinha”; “Mulher nasceu pra sofrer”. “Deus pesou a mão quando fez a mulher”. Comentários assim são corriqueiros e retratam a dura realidade das mulheres num país predominantemente conservador e machista.

No canal do Youtube, em agosto do ano passado,  o lançamento da música do cantor sertanejo universitário Felipe Araújo, causou um reboliço nas redes sociais com mais de 66milhões de visualizações. A letra da música conta a história da briga de um casal, porque a mulher não corresponde as necessidades sexuais do  companheiro que arruma as malas e finge ir embora para que ela mude de atitude.

Vejam a letra da música:

É, agora tá com tempo pra me escutar

Agora diz que ama e que vai mudar

Eu sei que a cena é forte, vai doer agora

mala falsa

Fonte: Letras.com

Arrumei minha mala, tô caindo fora

Você não percebeu, mas esfriou

Caiu na rotina, você descuidou

Eu só queria um pouco de carinho

Fica tranquila amor eu tô fingindo

A mala é falsa, amor

Engole o choro, embora eu não vou

Agora vê se aprende a dar valor

Mata minha sede de fazer amor

 

É bom ficarmos de ouvidos atentos e não nos deixar ser levados simplesmente pela música, vamos prestar mais atenção nas letras e não compactuar com essas ideias machistas e preconceituosas.

Carnaval o ano inteiro: Análise dos Sambas-Enredos Parte 1

Arthur Monteiro da Silva Cardoso

Paraíso do Tuiuti – Carnavaleidoscópio Tropifágico

paraiso

Remetendo à colonização de nosso Brasil, a escola traz um bom enredo, para garanti-la  no grupo especial, trazendo a falta de identidade brasileira, fazendo uma ligação histórica, pela ditadura até chegar aos dias atuais, como está em sua sinopse: “Não somos recatados e do lar”

Ela chega mostrando nossas belezas brasileiras e dizendo que foi aqui que o mundo conheceu a alegria, dizem eles que nos catequizaram e eu vos digo que nós carnavalizamos o mundo com nossa multiculturalidade. O Brasil tropical, um pais que nasceu a partir de alegria e festa, do verde da mata, do colorido dos frutos e das flores, que nunca poderá perder essa sua identidade, que é a alegria.

Avançando no tempo, ela nos leva a época da ditadura, onde éramos privados de nossa cultura e que muitos artistas se destacaram com músicas que acenderam o povão e trouxeram a felicidade de volta ao Brasil. Gilberto Gil e Caetano Veloso serão homenageados, com um carro que estampará seus rostos abrindo a época de ouro de nosso país que irá trazer Chacrinha como tema em um dos blocos.

Por mais que ela não venha forte, o desfile irá decidir, um enredo gostoso com muitos jogos de palavras que podem confundir em primeiro momento, mas que refletem a alegria verde e amarelo de nossa pátria.

     Jurado 1       Jurado 2       Jurado 3       Jurado 4        Arthur
9,7 9,9 9,9 9,7 9,9

Grande Rio – Ivete do rio ao Rio

logo_grande_rio_carnaval_2017

A Grande Rio traz uma bela homenagem a Rainha do Brasil, Ivete. Um enredo delicioso, que remete a sua infância em Juazeiro até seu sucesso internacional com sua maravilhosa voz.

Traz a lenda que seus pais lhe contavam, da serpente encanta (OLHOS DE FOGO DA SERPENTE ENCANTADA), as festas de São João, em que dançava quadrilha. Sua família também não escapa da homenagem, falando sobre os violões que seu pai trouxe de sua origem espanhola.

Seu sucesso acontece e suas músicas se entrelaçam no enredo (Gente de fé; levanta poeira; povo do gueto; etc), e seu início não poderia ser descartado, citando seu ingresso na EVA “COM A EVA ENCANTEI TODA CIDADE”.

A internaciolização de Ivete, rainha do mundo, que foi abraçada pelo povo de Caxias,  lotou e fez a cozinha da escola colocar água na feijoada, de tanta gente que foi à sua apresentação na quadra da invocada.

Um enredo que encantou a todos, um dos melhores desse ano.

Jurado 1 Jurado 2 Jurado 3 Jurado 4 Arthur
10 10 10 9,8 10

Imperatriz Leopoldinense – Xingu, o clamor vem da floresta

imperatriz_ccxczcx2017

A Imperatriz fez um dos enredos que pessoalmente não me agradou, muito falado, com pouca melodia, um refrão fraco, porém um enredo rico.

Decidiram falar sobre os índios, eles vivem na liberdade, não foram infectados pelo ódio mundano, e assim, vivem em harmonia com a natureza.

Eles abordaram uma bela crítica social, a de que os índios são exemplos de humanidade, enquanto essa sociedade atual precisa de leis, precisa de alguém falando o que pode e o que não pode e suas consequências, os índios vivem na liberdade, sem leis limitadoras e assim não formam o caos que nós formamos.

O índio está perdendo seu espaço, e isso fica claro no trecho “O índio luta pela sua Terra… Minha cor é vermelha dor”, eles pararam no tempo, os arcos que seus antepassados utilizavam é o mesmo que utilizam hoje em dia, porém não é ruim, eles não evoluíram,  pois chegaram no limite da harmonia com a natureza, enquanto nós ultrapassamos esse equilíbrio e criamos o caos.

Embora sua sinopse seja forte e rica, o enredo ficou fraca e sinceramente não expressa a grandeza que é este tema.

Jurado 1 Jurado 2 Jurado 3 Jurado 4  Arthur
10 9,8 10 9,9 9,8

Vila Isabel – O som da cor

logdsdasdaso_2017

O som da cor, as Vila traz a influência da música na América, citando vários ritmos musicais, como soul, jazz, tango, reagge, etc.

A dança e a música se completam, a Vila nos mostra isso com grande propriedade, o amor da dança à dois, o par se formando um só. O batuque brasileiro, o soul a mais perfeita forma de expressar.

 

Um enredo muito gostoso de ouvir, porém, pobre, o tema é muito fraco.

Jurado 1 Jurado 2 Jurado 3 Jurado 4  Arthur
9,8 10 10 10 9,8

Essa foi a primeira parte da série da analise dos sambas-enredos de 2017

O nascimento da mulher na música Brasileira

Ana Clara; Isabela Elisa; Breno.

Atualmente,  podemos notar a forte presença das mulheres na música brasileira. Temos como referência Anitta, Marília Mendonça, Clarice Falcão, Marisa Monte, Karol Conka, entre tantas outras. Mulheres que fazem muito sucesso pelo Brasil e que carregam uma legião de fãs por todo o País. Muitas vezes não nos damos conta, mas esta conquista vem de longa data.

No início do século XX, as mulheres sutilmente passaram a lutar por um espaço na música. Uma das figuras mais importantes dessa luta  foi Chiquinha Gonzaga. Esta mulher, bastarda, mulata e filha de mãe solteira, foi uma pioneira. Compositora, compôs centenas de músicas, autora da primeira marcha carnavalesca,  primeira a reger uma orquestra e a primeira pianista de choro.

chiquinha-gonzaga-uma-vida-ao-som-da-transgressao.html

Chiquinha Gonzaga

 

Em todos os estilos musicais as mulheres estão se destacando, e qual será o motivo desse sucesso? Um fator que pode ser o mais polêmico é que todas as cantoras fogem do modelo padrão  estabelecido na música: uma garota que só fala de seu amor com uma linguagem suave, uma mulher “Diva”. Mas esse padrão tem mudado muito e é isso que as cantoras levam  consigo, é um dos motivos  para arrastar muitos fãs. Sair do padrão significa também você expressar através  da música o seu ponto de vista sobre diversos assuntos.

O alcance e visibilidade da rapper brasileira Karol Conka mostra para jovens negros que tudo é possível. Em um artigo a respeito da cantora, o site http://www.pretaenerd.com.br/ citou “Em suas letras, o enfrentamento às violências é um dos temas recorrentes, mas numa perspectiva empoderada, segura e ciente de suas qualidades.”

Graças a luta das mulheres cantoras do início do século XX, atualmente encontramos mulheres em todos os gêneros musicais, como cantoras ou como compositoras, eternizando sucessos e esbanjando poesia por todos os lugares.

Ligas em league of legends

Fabio Lorran de Almeida Sandoval

As ligas ou “elo” como os jogadores chamam são divididas em unraked, bronze, prata, gold, platina, diamante, mestre e desafiante.

Quando você chegar ao nível 30,  irá desbloquear a fila ranked e você estará na liga unranked (sem elo/liga). Após você jogar 10 partidas ranqueadas com base em seu desempenho e quantidade de vitórias,  você será jogado em uma das ligas.

Dentro de cada liga existem 5 divisões que são em ordem crescente, por exemplo: bronze 5, bronze 4, bronze 3, bronze 2, bronze 1, prata e assim por diante.

lol ligas

Para você subir de uma liga para outra,  você tem que juntar 100 pontos de liga ou como chamam (pdl),  após juntar 100 pontos você será qualificado para uma série de promoção que varia de acordo com a sua divisão, por exemplo: bronze 5 4 3 2 1 são feitas as chamadas md3, ou melhor, de 3 partidas  e quando você vai subir de liga como do bronze 1 para o prata 5 você faz a chamada md5  ou melhor de 5 partidas  e funciona da seguinte maneira:  na md3 para você ter sucesso e subir de divisão você terá que ganhar duas partidas e perder no máximo uma partida .

A md5 é um pouco diferente, pois você terá que ganhar 3 partidas para subir de liga e no Maximo 2 derrotas. Se não você irá perder sua série de promoção e  terá que juntar novamente 100 pdl para refazer sua md5 .

 

Paladins: Champ Of The Realm

Luis Fernando dos Santos Faria.

Paladins é um jogo FPS, com elementos de MOBA(Multiplayer Online Battle Arena), está sendo desenvolvido e distribuido pela Hi-Rez Estúdios –talvez você a conheça, pois ela é a mesma desenvolvedora do também MOBA Smite: Gods Battleground-, Paladins ainda se encontra em open beta, e está disponível para PC, PS4 e Xbox One.

maxresdefault

Foto: Google

Paladins veio com tudo nesses últimos meses, e em 2017 apareceu com muito mais força, várias atualizações, correções de bugs, novos modos de jogos, novos Campeões,e novas skins, e já foram confirmados pelo menos 15 Champs até o fim do ano. Mas no ano passado (2016) o jogo passou de closed beta para open beta, porém ficou nas sombras de seu “rival” Overwatch.

Só no final de 2016 e início de 2017 o jogo ganhou uma atenção maior ,tanto da mídia quanto da própria desenvolvedora, com atualizações, correções de bugs, novas skins, champs e novas recompensas para os jogadores, sem falar das streans (transmissões ao vivo) pela Twitch, sobre campeonatos, atualizações e os novo champs, mostrando como cada um funciona. E no final de 2016 e começo de 2017, ocorreu o campeonato internacional de Paladins em Atlanta, com o prêmio de R$ 150 mil doláres.

Atualmente o jogo conta com 24 champs, sendo: 6 tanks, 7 danos, 5 suportes e 6 flancos. Para aumentar a diversidade do jogo, cada champ tem uma gameplay(estilo de jogo) diferente, assim fazendo que cada jogador domine melhor cada champ, e tenha vontade de dominar a gameplay de outro champ, e possuem um baralho e uma carta mestra, que aumenta algumas de sua 6 habilidades, e suas skins, que são uma melhor do que a outra. Possuindo 6 modos de jogo, que são, casual, competitivo (ambos os 2 possuem Escolta e Cerco), JVA (sobrevivência em equipe) treinamneto, cerco e escolta, ao entrar em uma partida, com no máximo 10 jogadores (é obrigatório ter os 10, sendo 5 em cada time), e cada dos 5 do time, tem que escolher entre as 4 classes (Dano, Flanco, Tank e Suporte, repitindo uma dessas classes no time), mas essa regra não se aplica os competitivo, já que não é permitido tem o mesmo champ no time inimigo, e possui um ordem de escolha, do primeiro ao ultimo que entrar.

Em geral, Paladins é um excelente jogo, com bastante conteúdo, e proporciona uma grande diversão, tanto sozinho quanto com seus amigos, porém, ele está em beta, e vai ter muitos bugs, mas nada que comprometa sua jogabilidade, em compensção, o jogo é de graça, e tem ótima recompensa para quem baixar e jogar pela Steam. A nota do paladins, é 8.5, pois há muito o que concertar e acresentar, mas não deixa de ser um ótimo jogo.