A história do CBLoL

Ian, Matheus e Peterson

Além do sistema da competição ter mudado ao longo dos anos, o cenário de esportes eletrônicos era bem diferente quando o CBLoL(Campeonato Brasileiro de league of legends) começou. Há alguns anos, poucas pessoas imaginariam a dimensão que o torneio tomaria em tão pouco tempo, com finais levando cerca de 12 mil pessoas a um estádio de futebol. A situação dos jogadores também era diferente – uma possível profissionalização ou o uso do termo “cyber atleta” ainda estava longe daquela realidade.

 

CBLoL 2012

O ano de 2012 foi marcado pelo início do servidor de League of Legends no Brasil, em agosto. A divisão entre profissionais e amadores ainda não era muito bem delimitada, já que o próprio termo “profissional” sequer era utilizado para se referir a um jogador.

A decisão do CBLoL 2012 foi um tanto quanto afobada. Apenas dois meses depois da chegada do servidor brasileiro, a BGS (Brasil Game Show) foi palco da grande final do campeonato, cuja premiação total foi de US$ 50 mil. Naquela época, alguns poucos entusiastas do jogo foram presenciar a grande final, realizada em 14 de outubro entre a Vince Te Ipsum Ignis e Vince Te Ipsum Nox. Onde, por 2 a 0 o time da vTi.Ignis saiu vitorioso.

lol 2012

CBLoL 2013

O investimento de grandes organizações despontou no horizonte de League of Legends em 2013, enquanto o conceito dos eSports tomava forma. As pessoas começavam a gritar pelos nomes de seus times preferidos e as torcidas já tinham seus ídolos.

O ano de 2013 foi um sonho para a Riot Games, chegando ao arrecadamento de US$ 624 milhões. Isso, somado ao sucesso cada vez maior do jogo no Brasil, fez com que a empresa investisse cada vez mais no país.

A partir desse impulso, tanto o jogo quanto o campeonato em si foram crescendo, atraindo novos públicos, jogadores, e profissionais nessa área.

O CBLoL 2016

O campeonato de 2016 adota um esquema de pontos corridos em sua primeira fase. Oito times se enfrentam semanalmente em confrontos no formato “melhor de 2 partidas”, que dão três pontos para o vencedor da série e um ponto para cada equipe no caso de empate. Esta etapa dura seis semanas, nas quais os cinco melhores colocados passam para as quartas de final.

A principal mudança está no esquema de rebaixamento. Pela primeira vez na história do CBLoL, o último colocado cai diretamente para o Circuito Desafiante. Já o sexto e o sétimo colocados do torneio principal enfrentam o segundo e o terceiro colocados do Circuito Desafiante, definindo quem fica com as vagas principais do campeonato da segunda temporada em um esquema de mata-mata.

Esse formato oferece maior diversidade para o público e boas chances às organizações que lutam por um lugar entre os melhores times do Brasil.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s